Sistema de Produção Toyota

Este sistema de produção é o cerne da filosofia corporativa da Toyota e é assente em conceitos muito eficientes.

Um Sistema de Produção que está mergulhado na filosofia de “eliminar completamente todos os resíduos", que advém do ciclo de vida da produção de um produto, está em constante procura dos métodos mais eficientes para seguir essa premissa.

O Sistema de produção de carros da Toyota Motor Corporation é um meio de "fazer coisas" que é por vezes referido como um "sistema eficiente de produção" ou um "sistema Just-in-Time (JIT)," sendo conhecido e estudado em todo o mundo.

Este Sistema de Controlo de Produção foi estabelecido com base em anos de continua melhoria e inovação, com o objetivo de “fazer carros consoante o pedido dos Clientes no menor e mais eficiente tempo possível, tendo em vista a entrega dos carros o mais rápido possível”.

O Sistema de Produção Toyota (TPS) foi estabelecido tendo como base dois conceitos: o primeiro é chamado “jidoka” (que é facilmente explicado como um “automóvel com toque humano”) que significa quando ocorre um problema, a linha de produção pára imediatamente, prevenindo defeitos nos produtos; o segundo é o conceito "Just-in-Time," em que cada processo da linha de montagem, produz apenas o que é estritamente necessário em fluxo contínuo do produto.

Baseado na filosofia jidoka e “Just-in-Time”, o TPS pode produzir um carro de cada vez com eficiência e rapidez, com toda a qualidade, que satisfaz todos os requisitos que o Cliente pretende.

/

Conceito TPS

Jidoka

Visualização de problemas.

“A qualidade tem que ser construída durante o processo de produção!”

Caso o equipamento não esteja a funcionar ou alguma parte do carro esteja defeituosa e seja detetada, o processo automaticamente pára, parando a produção por parte dos colaboradores que vão solucionar o problema.

Para que o Sistema Just-in-Time funcione, todas as partes do carro que são produzidas têm que estar dentro dos standards de qualidade. Isto é atingido através do jidoka.

  1. Jidoka significa a paragem da máquina, quando completa o processo normal. Também significa, caso um problema de equipamento ou qualidade surja, a máquina deteta o problema e pára, prevenindo a produção de produtos com defeito. Como resultado, apenas produtos que satisfazem os níveis de qualidade passam nos processos da linha de montagem.
  2. Uma máquina pára automaticamente quando o processo está completo ou quando um problema é detetado e comunicado via "andon" (quadro de exibição do problema), os operadores podem continuar a trabalhar noutras máquinas, assim como identificar facilmente o problema para não ser repetida essa ocorrência. Isto significa que cada operador pode estar responsável por várias máquinas, não descurando a produtividade e rentabilizando o tempo, enquanto são feitas as melhorias necessárias no restante processo.
/
Just-in-time

Melhoria da produtividade.

“Produzir apenas o que é estritamente necessário, quando é necessário e em quantidade necessária!”

Produção de qualidade, com um sistema eficiente, eliminando desperdícios, são os requisitos necessários numa linha de produção.

Tendo como finalidade a entrega de um carro ao Cliente, no mais curto espaço de tempo, o carro deve ser produzido o mais eficientemente possível, no período de tempo mais curto possível. Produção assente nas seguintes premissas:

  1. Quando a encomenda de um carro é recebida, a ordem de início de produção deve ser emitida para começar o processo o mais rápido possível.
  2. A linha de montagem tem de ser abastecida com o número requerido de peças necessárias para que qualquer tipo de carro encomendado possa ser montado.
  3. A linha de montagem deve substituir as peças usadas, recuperando o mesmo número de partes do processo de “peças-produtoras”, ou seja, do processo anterior.
  4. O processo anterior deve ser abastecido com pequenas quantidades de todos os tipos de peças e produzir apenas o número de peças que foram recuperadas por um operário, a partir do próximo processo.
/

Ilustração do Sistema de Produção Toyota

/

Globalização & Localização das Fábricas

"Made by TOYOTA" – Assegurando a qualidade a nível global.

Desde 1957, quando o Toyota Crown foi o primeiro carro da Toyota a ser exportado para os Estados Unidos, a Toyota alargou o âmbito das vendas de automóveis em todo o mundo. Há mais de 50 anos, os carros Toyota têm encontrado o seu caminho em mais de 170 países e regiões em todo o mundo. Como as exportações continuaram a desenvolver-se, a Toyota optou por localizar as suas Fábricas, de acordo com a política de "produção de carros onde existe procura".

Neste momento, existem 51 Fábricas em 26 países e regiões diferentes. Além disso, há projetos e Fábricas de P&D em 9 locais, mostrando que "desde o desenvolvimento e design até à produção, bem como nas vendas e nos serviços, a Toyota alcançou uma globalização consistente e localização dos seus produtos."

Ilustração do Sistema de Produção Toyota

Entre os obstáculos superados pela Marca nesta globalização da produção, o mais importante é a garantia de qualidade, o que exige que "não importa o local onde são produzidos os carros Toyota, pois devem ter o mesmo nível de qualidade." A Toyota não rotula os carros que são "feitos nos EUA" ou "Made in Japan", mas em vez disso opta por colocar uma etiqueta em todos que diz: "Produzido pela TOYOTA". Isto significa que existe uma necessidade em divulgar a filosofia de produção da Toyota - o "Modelo Toyota" - em todas as Fábricas no exterior.

Para além disso, é importante esta referência para minimizar o apoio que vem do Japão, permitindo que cada um dos locais se torne auto-suficiente. Como exemplo, a Fábrica da Toyota, que recentemente começou a produção no Texas fez uma utilização maximizada do know-how da Fábrica da Toyota em Kentucky, que tem sido construído ao longo dos últimos 20 anos.

A Toyota acredita que o caminho para alcançar a garantia de qualidade e de divulgar a filosofia "Toyota Way" é educar as pessoas. Em 2003, o Centro de Produção Global (GPC) foi estabelecido dentro da Fábrica Motomachi situada na Toyota City. Além disso, em 2006, a Toyota estabeleceu GPCS regionais nos Estados Unidos, Reino Unido e Tailândia, para realizar atividades correspondentes na América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico.

A nossa política de privacidade

Utilizamos cookies no nosso site para lhe prestarmos um melhor serviço.  Se concorda, continue a usar o site, ou então veja como gerir as cookies.