São já 3.000.000 unidades

De Toyota Yaris produzidos na Europa

A diferença entre o primeiro Toyota Yaris, produzido na Europa em janeiro de 2001, e a unidade 3.000.000, produzida recentemente, ambas na Fábrica da Toyota (TMMF), em Valenciennes, no norte de França, à primeira vista é fácil de ver as grandes diferenças, no entanto, quando comparados ao pormenor, as diferenças sentem-se a vários níveis:

Debaixo do capot

As versões Yaris têm melhorado significativamente ao longo dos anos a nível ambiental. Comparando o primeiro Toyota Yaris com a unidade 3.000.000 do Yaris Híbrido, mostra que os níveis de emissões de CO2 e o consumo de combustível foram reduzidos para quase metade, não comprometendo a performance e a potência da viatura.

O coeficiente de resistência aerodinâmica, que contribui indiretamente para o desempenho ambiental da viatura, melhorou de 0,30 para 0,286. Mesmo comparando com a versão atual a gasolina (não híbrida), mostra que os engenheiros do Toyota Yaris acompanharam a tendência para reduzir as emissões e o consumo de combustível.

Avanço que se deve à conceção ecológica

O que constituí um automóvel não é apenas a sua performance ecológica em estrada: a forma como é produzido é igualmente importante. Desde o início da sua implementação, a Fábrica da Toyota em França, foi projetada para deixar a menor pegada ambiental possível.

Em algumas zonas da Fábrica, nomeadamente Oficinas, as áreas dos armazéns são até 10 vezes mais compactas e com um volume de produção similar, em comparação com os padrões da restante indústria automóvel. Visualmente, o edifício apresenta uma altura baixa tendo sido discretamente integrado na paisagem. Em 2007, a Fábrica foi nomeada uma das cinco Fábricas mais sustentáveis da Toyota em todo o Mundo, tornando-a uma referência industrial para todas as outras Fábricas do Grupo Toyota, na área do desempenho ambiental.

Utilizando menos 90% de água, em comparação com o ano 2002, torna a Fábrica autónoma neste recurso.

A Fábrica ganhou este reconhecimento depois de apresentar resultados impressionantes na utilização de água, resíduos e gestão da energia, ano após ano. Com um consumo de menos 90% de água do que em 2002, registo do primeiro ano completo de produção, a Fábrica pode ser autossuficiente, sem recorrer à água da rede pública - utilizando apenas àgua da chuva e reciclada.

60% é água da chuva que é recolhida em dois reservatórios no local, com um volume combinado de 16,000m³ e que fluí através do sistema de tratamento de águas da Fábrica, para estar em linha com os padrões exigidos de reciclagem. Os restantes 40% são provenientes de água que é reciclada a partir de águas residuais da fábrica após passarem por um pré-tratamento no mesmo sistema de tratamento de água.

À medida que a água é processada, tanto antes como depois da utilização no processo de produção, a sua qualidade excede as normas ambientais, sendo o excesso de água libertado, com segurança, para o rio que passa junto à Fábrica, chamado Scheldt.

100% dos resíduos são transformados, não sendo enviados para aterros

A TMMF foi sempre uma Fábrica com zero resíduos enviados para aterros, mas desde 2007 recupera 100% dos seus resíduos. Desde 2001 todos os resíduos são cuidadosamente reutilizados, reciclados ou recuperados. Óleos e solventes de tintas industriais são recolhidos para reutilização ou regeneração; aço e alumínio servem para fazer novas matérias-primas; madeira, papel e plástico são também reciclados; a pequena quantidade de resíduos que resta é utilizada como fonte alternativa de combustível.

57% de economia de energia em relação ao ano 2002

O consumo de energia já registava um nível muito baixo, devido à construção compacta do edifício, porém a Fábrica conseguiu reduzir o consumo de energia em 57% em relação a 2002, recorrendo a algumas medidas como: um acompanhamento rigoroso, isolamento inteligente e economia em iluminação, entre outras.

Para além de ter vindo a investir em “projectos-piloto” para o desenvolvimento de energias renováveis. 2,5 toneladas de CO2/ano são evitadas devido a um painel fotovoltaico instalado no telhado da Fábrica. 18,4 toneladas de CO2/ano são economizadas devido a uma parede solar que aquece o ar externo e que entra para algumas áreas da Fábrica. Mais recentemente, uma caldeira a gás foi substituída por uma caldeira a biomassa, resultando numa poupança de 1.285 toneladas/ano de CO2.

Unidade 3.000.000 do Toyota Yaris adquirida por cliente Francês

A unidade 3.000.000 é um Toyota Yaris Híbrido Square Collection que será entregue a um cliente francês. Do total da produção do Yaris 87% é exportada para 42 destinos (na Europa, Estados Unidos, Canadá e Porto Rico). Ao longo dos últimos 15 anos, mais de mil milhões de euros foram investidos nesta Fábrica que tem sido a mentora da produção das três gerações do Toyota Yaris, incluindo a versão híbrida desde 2012 e uma versão para exportação para o Mercado da América do Norte, desde 2013.

São já 3.000.000 unidades de Toyota em todo o Mundo
A nossa política de privacidade

Utilizamos cookies no nosso site para lhe prestarmos um melhor serviço.  Se concorda, continue a usar o site, ou então veja como gerir as cookies.